Município de Wanderley tem desenvolvimento planejado

 Bionô Chagas, prefeito de Wanderley, 740 km de Salvador, voltou o potencial da sua gestão para a capacitação e desenvolvimento com o ideal de produzir um município autossustentável. Bionô propõe a dinâmica de sua administração como um projeto social onde a sociedade participa das decisões e viabiliza a gestão. “Estamos debatendo com a sociedade para que esse projeto seja gerado e amadurecido dentro da sociedade e não nos gabinetes de Brasília”. Diz Bionô.

Para o prefeito este encontro é fundamental e tem referência dentro da municipalidade, e não nos gabinetes distantes de capital federal. Pensar assim é fazer valer o cerni da política municipalista, pois, é no município que acontece as demandas, e é nele, portanto, que o povo consciente de suas necessidades propõe o agendamento de iniciativas que geram o desenvolvimento, a partir daí, veem os frutos.
 
Houve um acentuado investimento na agricultura e pecuária. Wanderley que é um dos grandes criadores de gado da Bahia, chega a produzir cerca de 27 mil litros de leite por dia. A organização da política agrícola valorizou o pequeno agricultou através do desenvolvimento da agricultura familiar, gerando renda no município e realizando um feito diferenciador de muitos outros municípios baianos, a prefeitura deixou de ser o maior empregador do município.
 
Outra ação de Bionô foi a ampliação da atenção básica na saúde, elevando o número da área coberta de abastecimento e fornecimento de água tratada de 18% para quase 100% da população. Também houve investimentos no esgotamento sanitário e o município já tem aprovado um projeto técnico para a construção de um aterro sanitário simplificado com coleta seletiva e destinação para reciclagem.
 
Mas o município para crescer de forma bem ordenada e contínua, precisa que o gestor se atenha e planeje sua política para atender necessidades que se apresentem. Assim Bionô diz que percebeu a necessidade de melhoramento das vias municipais para promover um melhor escoamento da produção do município. Em suas palavras Bionô diz, “foi o fortalecimento da coluna vertebral do município”.
 
Wanderley foi emancipado de Cotegipe em 1985 e recebeu este nome em homenagem ao Barão de Cotegipe, alcunha do influente coronel João Maurício Wanderley. Suas terras são excelentes para a pecuária e a agricultura, destacando-se a produção de milho e criação de gado.

Comentários

    Não há comentário

Comentar