EWERTON JÚNIOR - Tem que cobrar é o dinheiro e não explicações a Ford

Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2021
Fonte: AlôNews
Crédito da Foto: OUL Reprodução

Após a decisão da Ford finalizar a produção no Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) cobrou explicações  à empresa. Dois empréstimos estão ativos, no valor de R$ 335 milhões, para desenvolvimento de novos veículos e ações sociais. De acordo com o portal de transparência do BNDES, as dez maiores operações da Ford com a instituição somam quase R$ 2 bilhões. A aquisição de novas tecnologias e a exportação de automóveis estão entre as solicitações de auxílio financeiro ao governo federal. Um dos contratos firmados com a Ford, em 2014, custou ao BNDES R$ 178 milhões. O pedido da verba pela concessionária teve como meta desenvolver tecnologias novas e apoiar a aquisição de máquinas e equipamentos para a fábrica de Camaçari (BA). Em nota, a Ford justificou o fechamento por causa dos grandes prejuízos financeiros causados pela atual pandemia e à pouca rentabilidade com a venda dos veículos.

A empresa afirmou ainda que todas as medidas possíveis foram tomadas, até a decisão de finalizar a produção. “A companhia disse que não medirá esforços para minimizar os impactos do encerramento de produção. Combinado a um ambiente econômico desfavorável, a empresa se viu diante de uma grande decisão”, encerra o pronunciamento.  Quatro marcas chinesas estariam interessadas em se instalar na fábrica da Ford de Camaçari. Seriam elas: Great Wall Motors, Changan Auto, Gelly e GAC. O Grupo Caoa, do empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade, estaria por trás para trazer uma das marcas para o país.  As informações são da CNN Brasil. Ainda segundo a emissora, a Ford afirmou que facilitará "alternativas possíveis e razoáveis para partes interessadas adquirirem as instalações produtivas disponíveis." Por ser mais nova e já estar totalmente modelada para produzir carros de passeio, Camaçari tem uma vantagem em comparação com a fábrica de São Bernardo do Campo, que era focada na fabricação de caminhões

Sobre Ewerton Valadares Júnior

Profissional de imprensa, gestor público e administrador, acumula experiência desde 1980 no segmento da administração pública em órgãos dos três poderes, nos estados da Bahia, Sergipe e Brasília, oferecendo a gestores seu vasto conhecimento de técnicas e métodos de aplicação eficiente de recursos humanos financeiros e materiais, gestão de crises, análise de potenciais, implementação de programas e relacionamento com a opinião pública. Atualmente é Consultor técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae - e do Hospital de Cirurgia.

  • Website
  • Email
  • Instagram

Comentários

    Não há comentário

REVISTA DIGITAL

revistaCG

TV CARO GESTOR

TVCG