Três municípios baianos estão em festa

 Nesta segunda-feira, dia 09 de julho, três municípios baianos festejam suas emancipações políticas. São as cidades de Jussiape que comemora seus 50 anos, Gentio do Ouro, 32 anos e Uauá com seus 86 anos. Jussiape está localizado na parte meridional da Chapada Diamantina, limitando-se com os municípios de Abaíra, Ibicoara, Mucugê, Rio de Contas, Ituaçu e Barra da Estiva. O município é banhado pelo Rio das Contas e a sua sede fica situada nas margens deste rio. Por isso está incluso no circuito do ouro, despontando seu potencial turístico, porque além de possuir uma riquíssima história, preserva seus costumes e suas tradições folclóricas e, ainda, agrega em seu território, belezas cênicas singulares.

Outro município aniversariante é Gentio do Ouro que festeja seus 32 anos de autonomia. Criado com nome de Gameleira e desmembrado do município de Xique-Xique, o município recebeu o nome de Assuruá. Em 1931, foi reanexado seu território ao município de Xique-Xique e criada a Vila de Assuruá, uma sub-prefeitura. O município foi restaurado, com território desmembrado do município de Xique-Xique e sede em Santo Inácio, em 1933. Sua sede foi mudada para a Vila de Gentio do Ouro, em 1953, recebendo o município essa denominação. A atividade econômica da região concentra-se na pecuária, com os rebanhos de equinos, bovinos, ovinos, caprinos, suínos e asininos. A localidade está a 566 Km de Salvador. A cidade está situada na Chapada Diamantina.
 
Para encerrar as cidades aniversariantes do dia temos Uauá com seus 86 anos. Palavra de origem tupi significa vaga-lume. No século XVIII, em terras que pertenciam à Casa da Torre, um português, à procura da melhor área com o terreno próprio para a cultura de criação de gado, instalou-se às margens do Vaza-Barris, iniciando a organização de uma fazenda a que deu o nome de Uauá, por conta da grande quantidade de pirilampos existentes na localidade. Em 1896, o povoado de Uauá, em pleno desenvolvimento foi palco da primeira batalha da Guerra de Canudos. Em 1905 foi elevada a categoria de arraial, como sede de distrito do município de Monte Santo. Após 21 anos, comemorou-se a conquista da autonomia política e administrativa. Marcou também a história de Uauá, a passagem da Coluna Prestes em 1927. E logo depois, em 1928, foi trincheira e coito de Lampião e seus cangaceiros. Uauá economicamente sustentado e movido pela economia de subsistência, caracterizado pelo manejo da caprinovinocultura, conhecido nacionalmente como Capital do Bode.

Comentários

    Não há comentário

Comentar

REVISTA DIGITAL

revistaCG

TV CARO GESTOR

TVCG