Chapada se destaca como produtora de café de qualidade

Um dos maiores produtores de café da Bahia, Piatã, localizada na região da Chapada Diamantina, se destaca pela produção de qualidade, com grãos apreciados nacionalmente e internacionalmente, e pela conquista de títulos como o segundo lugar no concurso Cup of Excellence, além de  ocupar cinco posições dos 20 melhores lotes no concurso estadual.

Idealizado por um grupo de conhecedores de café, em parceria com entidades de governo e Organizações não-governamentais (Ongs), o concurso Cup of Excellence pretende servir de incentivo a muitos países, além de mostrar ao mercado internacional que o Brasil produz cafés especiais de alta qualidade, comparáveis aos melhores do mundo. Em 2011, foram inscritas 360 amostras em nível nacional.
 
Desde o ano 2000, a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, sigla em inglês) realiza o concurso, que acontece todos os anos e recebe amostras de produtores de todo o Brasil com a finalidade de conhecer novas regiões potenciais. Os cafés que possuem o título de melhores do mundo podem ser vendidos a preços recordes, como ocorreu com o lote vencedor do ano passado, comercializado por mais de US$1,3 mil/saca. No ano passado, foram 973 amostras inscritas. Os cafés vencedores são vendidos ao importador de café ou torrador através de um leilão internacional pela internet. O lance mais alto compra a totalidade do lote de café que foi submetido à competição.
 
O presidente da Associação dos Produtores de Café da Bahia, João Lopes, afirma que não é a primeira vez que Piatã se destaca em dez edições do concurso estadual. “Piatã está sendo reconhecida pela sua produção de qualidade”, pontua sem esquecer que mais dez municípios também se destacam no Estado e ressalta o número crescente de produtores participantes, que hoje chega a mais de 30.
 
Ele afirma ainda que esse ano três provadores e compradores da Inglaterra, Estados Unidos e Coréia participaram do concurso e adquiriram lotes vencedores. “Nossa intenção é continuar fazendo com que provadores e compradores internacionais reconheçam a excelência do café brasileiro”, completou.

Comentários

    Não há comentário

Comentar