Elevador Lacerda será privatizado

O prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PP), autorizou que a Secretaria de Transportes do Município inicie estudos visando passar para a inciativa privada a operação e administração do Elevador Lacerda, cartão postal da capital baiana, e os planos inclinados Gonçalves, Pilar e Liberdade/Calçada. Os ascensores, que no passado eram os principais meios de transporte ligando as cidade alta e baixa,  ficaram onerosos e deficitários, além de quebrarem com muita frequência.

Conforme o secretário de Transportes de Salvador, José Mattos, a ideia da prefeitura promover concessão para a operação dos ascensores para a iniciativa privada tem justamente o objetivo de melhorar o serviço. “As empresas que se interessarem na exploração tem mais condições de investir na manutenção dos equipamentos para tornar o transporte mais eficiente e dar tranquilidade aos usuários”, disse, numa referência à grande quantidade de vezes que as cabines do Elevador Lacerda quebram com passageiros dentro.
 
Construído em 1873, o Lacerda é o que possui o maior fluxo de passageiros, cerca de 15 mil por dia. Como a passagem custa R$ 0,15 o serviço é extremamente deficitário para a prefeitura. “A arrecadação diária é de R$ 2.250 mil” informou Mattos, enquanto a despesa mensal chega a R$ 26 mil. “Nós recebemos muita pressão da população devido às quebras constantes dos ascensores, cujos consertos também são muito onerosos pois são equipamentos antigos”, disse.
 
Os estudos dos técnicos da secretaria estão sendo voltados também para avaliar se a privatização da administração vai provocar um aumento muito grande da passagem. Um das fórmulas para evitar isso seria permitir às empresas negociarem espaços publicitários nos ascensores.
 
Mattos lembrou que as administrações do bondinho do Corcovado e das Cataratas de Iguaçu são concessões públicas, defendendo o mesmo para os monumentos baianos. “A prefeitura poderia usar os recursos que usa na operacionalização dos ascensores em áreas mais urgentes”, disse. Ele estimou que os estudos devem estar concluídos até o fim do ano para que em janeiro a prefeitura tenha condições de lançar a licitação de concessão do Elevador Lacerda e planos inclinados para a iniciativa privada.

Comentários

    Não há comentário

Comentar