Agricultores familiares ganham projeto de irrigação

 O governo do Estado inaugurou na manhã de quinta-feira (19), na cidade de Ribeira do Amparo, na região norte, o sexto projeto de irrigação para agricultores familiares da Bahia. São 328 hectares, 150 deles destinados a irrigação para plantio de hortifrutis por cerca de 500 pequenos agricultores que não tinham onde plantar. Além da terra e sistema de irrigação, eles vão receber apoio técnico para produzir e comercializar seus produtos e 50 famílias ainda receberão casa própria.

A inauguração do Projeto de Horticultura Irrigada da Bacia Sedimentar de Tucano teve a presença do governador Jaques Wagner e dos secretários da Casa Civil, Rui Costa e da Agricultura, Eduardo Salles, além do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo. 
 
O governador destacou a importância do projeto que leva água para produção agrícola. “É uma obra diferenciada. Na maioria das vezes, a gente leva água para consumo humano, para matar a sede das pessoas e, dessa vez, a gente traz para que 50 famílias possam se instalar e produzir alimentos aqui, gerando emprego e renda. É água chegando junto com prosperidade e trabalho para o agricultor, e queremos levar isso para muitos outros lugares do estado”.
 
Para irrigar a terra, o perímetro irrigado de Ribeira do Amparo capta água do aquífero Tucano, uma das maiores reservas subterrâneas do país, a uma profundidade de 350 metros. Na oportunidade, o governador acionou o sistema que tem capacidade para retirar 430 mil litros de água por hora, armazenar e distribuir por 9,5 mil metros de tubulação para os lotes. 
 
A agricultora Cleonice Rodrigues é uma das beneficiadas pelo projeto, moradora da zona rural da cidade, sempre viveu do plantio de feijão e abobora. “A gente tira nosso sustento da terra e, sem água, a produção e sempre pequena, agora com essa estrutura vamos poder plantar melhor e ter nossa colheita garantida”, comemora.
 
Projetos em outras cidades
 
Além de Ribeira do Amparo, projetos de irrigação foram implantados em Paulo Afonso, Jequié, Várzea da Roça, Ponto Novo e Tucano, com aproximadamente 5 mil hectares de área irrigada. Alem de apoio técnico e comercial, parte da produção vai ser adquirida pelo próprio Estado, que vai comprar as sementes produzidas pelos agricultores para distribuir para outras regiões da Bahia. 
 
Com esses investimentos, a Bahia chega a cerca de R$ 4 bilhões destinados a programas de abastecimento de água. “Mais de 3,5 milhões de baianos já foram beneficiados com essas ações e os investimentos vão continuar porque água é essencial para dar dignidade e qualidade de vida aos baianos”, disse o secretário da Casa Civil, Rui Costa.

Comentários

    Não há comentário

Comentar