Compostagem é utilizada nas áreas verdes da cidade

Uma tonelada de adubo orgânico. Esse é o quantitativo mensal produzido e utilizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), no plantio de árvores, no paisagismo e em grande parte das vias públicas da cidade. O adubo, que é produzido a partir da decomposição bioquímica de resíduos orgânicos, como restos vegetais, animais e excremento, irá contribuir para o desenvolvimento das espécies arbóreas e ornamentais, devido a sua riqueza e qualidade dos nutrientes encontrados no composto.

O adubo orgânico já está sendo produzido e utilizado nas áreas verdes da cidade de Aracaju. A produção do adubo é realizada nas proximidades do Aterro Controlado do Santa Maria, local onde foi iniciado um projeto piloto de compostagem. "Como os benefícios são enormes e os mais variados possíveis, a Prefeitura apostou na ampliação dessa técnica de reaproveitamento de resíduos orgânicos e atualmente produzimos adubo em larga escala que já está sendo aproveitado com eficiência no plantio de mudas", enfatiza a presidente da Emsurb, Lucimara Passos.
 
Vantagens
 
Uma das principais vantagens da compostagem, segundo o técnico agrícola Adriano Júnior Santos, é o baixo custo e a qualidade do adubo, rico em nutrientes, o que evita a falta de compostos naturais para o crescimento saudável da planta. "A maior parte do material da compostagem vem do lixo. São folhas secas, galhos e cascas que poderiam estar indo para o lixo, mas que agora estão se tornando parte importante de um processo. Devolvemos à natureza aquilo que ela mesma gerou", destaca.
 
A engenheira agrônoma Fernanda Matos, responsável pelo acompanhamento do plantio de árvores executado pela Prefeitura de Aracaju, ressalta também as múltiplas importâncias do adubo orgânico gerado através do processo de compostagem. "O lixo deixa de ser lixo. Com a utilização do adubo orgânico, reduzimos bastante a utilização do adubo químico. Essa iniciativa de utilizar o orgânico contribui para o fechamento do ciclo natural que é o reaproveitamento daquilo que consideramos como lixo e que pode ser utilizado da melhor forma possível", acrescenta.
 
Para Ricardo Freire, coordenador do Horto, que fica localizado na área interna do Parque da Sementeira, o adubo orgânico tem características peculiares que contribuem para o crescimento das espécies plantadas. "Possui um substrato para possibilitar o rápido e saudável desenvolvimento das árvores e plantas. Outro ponto importante é que essa tonelada de adubo orgânico reduzirá os custos para a compra de outros produtos como o calcário e esterco", informa o coordenador.  

Reaproveitamento
 
Com o incremento da compostagem na produção e plantio de mudas na cidade, a Prefeitura de Aracaju também está atuando no recolhimento de restos orgânicos. "Nesta época do ano, por exemplo, temos como uma das principais fontes de matéria-prima do adubo orgânico as folhas das amendoeiras, que estão aparecendo em grande quantidade devido ao período natural de desfolhagem", pontua Francisco Ney, gerente de Áreas Verdes.  
 
"Muitas pessoas acabam tendo a impressão que as ruas estão sujas por conta das folhas secas das amendoeiras, mas é preciso entender que a desfolhagem é um processo natural. O que temos feito é o recolhimento desse material e enviado à usina de compostagem para o seu correto reaproveitamento, transformando essas folhas em adubo orgânico", destaca o gerente. "Lá, na aplicação da técnica da compostagem, as folhas secas são misturadas com outros restos orgânicos, como alimentos e material resultante da poda de árvores", acrescenta.
 
Segundo o coordenador de Vias Públicas, Everaldo Ferreira, para atender a demanda da compostagem, a equipe de Limpeza Urbana tem reforçado o recolhimento de material em algumas áreas da cidade. "Todas as folhas secas recolhidas são enviadas para a compostagem. Temos diversos pontos com amendoeiras, a exemplo do Augusto Franco, Grageru, Salgado Filho e Jardins, e estamos trabalhando com uma equipe itinerante, formada por 12 agentes de limpeza", registra.
 
Compostagem
 
Compostagem é a transformação de folhas, palha e estrume em materiais orgânicos, cujo objetivo é melhorar o teor de matéria orgânica no solo. Esse processo envolve transformações de natureza bioquímica, promovidas por milhões de microorganismos do solo que têm a matéria orgânica como fonte de energia, nutrientes minerais e carbono.  
 
Segundo o técnico em Agropecuária da Torre, Raimundo Veloso, a técnica ainda ajuda a melhorar a qualidade de vida da cidade. "A compostagem é um processo em que se produz adubo orgânico através da decomposição bioquímica de resíduos orgânicos, entre eles: restos vegetais, animais e excrementos. Em todo o processo busca-se evitar a putrefação desses resíduos. O desenvolvimento de políticas públicas para a utilização de processos de baixo impacto ambiental é uma preocupação da Emsurb. A compostagem auxilia muito na qualidade de vida da cidade, uma vez que 65% do lixo doméstico produzido é de origem orgânica", esclarece.

Comentários

    Não há comentário

Comentar