"Dia Nacional de Luta" terá paralisação de ônibus e outras ações nesta quinta-feira

 Nesta quinta-feira (11), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), junto com outras centrais sindicais, vão promover mobilizações em diversas cidades brasileiras, marcando o "Dia Nacional de Luta". Na Bahia, várias ações estão previstas, entre elas a paralisação de ônibus e atrasos na entrada do expediente em hospitais públicos e privados, conforme foi divulgado pela CUT-BA.

A paralisação dos ônibus (urbanos, intermunicipais, cargas, fretamento e locadoras) está agendada para às 4h. O Sindicato dos Rodoviários da Bahia informou que ainda será definido até que horas será realizada a paralisação, o que será discutido em reunião nesta quarta-feira (10), às 15h, no Sindicato dos Comerciários. O sindicato não representa o setor de cargas.
 
Já os atrasos na entrada do expediente em hospitais públicos e privados estão previstos para 7h, com realização de assembleia com trabalhadores. Às 7h, também devem acontecer paralisações e mobilizações em diversas cidades: Camaçari, Alagoinhas, Juazeiro, Feira de Santana, Candeias, Ilhéus, Itabuna, Vitória da Conquista, Barreiras e Teixeira de Freitas.
 
Para esta quinta-feira, também está agendada a paralisação dos trabalhadores da indústria na BR 324, na Via Parafuso, no Trevo da resistência, em Candeias, em Camaçari e Alagoinhas às 5h, quando também deve acontecer a paralisação de diversas BRs, da saída e entrada de Feira de Santana e das BRs 324, 101, 242 pelo MST, trabalhadores rurais, via campesina e movimentos sociais. Entre as atividades previstas, também há uma marcha unificada das centrais do Campo Grande até a Praça Municipal às 15h, em Salvador.
 
Na última quinta-feira (4), o Sindicato dos Bancários da Bahia informou que uma assembleia da categoria decidiu que os funcionários irão participar da paralisação nacional organizada por várias centrais sindicais para esta quinta-feira (11). "A paralisação não envolve só a categoria bancária, mas toda a sociedade. Nós, como referência no movimento sindical, temos a responsabilidade de participar da mobilização legítima. Salvador, com certeza, vai para no dia 11", afirmou o presidente do Sindicato da Bahia, Euclides Fagundes.
 
Reivindicações
A pauta única das centrais sindicais inclui 10% do PIB para a Educação; 10% do Orçamento da União para a Saúde; redução da jornada de trabalho para 40h semanais, sem redução de salário; fim do fator previdenciário; valorização das aposentadorias; reforma agrária; suspensão dos leilões de petróleo; transporte público e de qualidade, além de se posicionar contra o PL 4330, sobre terceirização.
 
Já a pauta da CUT Nacional é composta pelo plebiscito da reforma política. O objetivo da mobilização nacional é destravar a pauta da classe trabalhadora no Congresso Nacional e nos ministérios, segundo a CUT Nacional.

Comentários

    Não há comentário

Comentar