Plano de gestão sustentável do Senado vira modelo para outras instituições públicas

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018
Fonte: Agência Senado
Crédito da Foto: Agência Senado

Senado se prepara para compartilhar com as demais casas legislativas o programa que tem tornado seus processos administrativos mais sustentáveis. O Plano de Gestão de Logística Sustentável (PGLS), que também tem enfoque na economia de recursos, já é considerado um os principais avanços da Casa nos últimos anos. E deve servir de modelo para câmaras de vereadores e assembleias legislativas. Uma versão adaptada será apresentada e disponibilizada, a partir de novembro, com o objetivo de superar dificuldades ambientais e institucionalizar processos.

Segundo a diretora do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais do Senado (NCAS), Karin Kassmayer, um dos maiores êxitos é a redução de consumo de copos plásticos (com a não aquisição) e sua substituição por copos biodegradáveis, disponibilizados somente para áreas prioritárias do Senado, como a de visitas externas, por exemplo. Além disso, ela destaca a diminuição de impressões, por meio da substituição do papel pelos meios eletrônicos, atendendo aos critérios de sustentabilidade.

— O consumo médio dos copos caiu de 2.325 pacotes em 2015 para 314, em 2017. É uma redução de 94%, considerando o custo econômico, e de muito maior importância, quando pensamos nos aspectos ambiental e social — ressaltou.

Karin Kassmayer lembra que o PGLS já está na segunda versão. Redução ainda mais significativa do consumo de impressões, por meio de um sistema de controle chamado chamado “impressômetro”, está entre as metas a serem implementadas a partir deste mês de setembro em todos os setores do Senado, inclusive nos gabinetes. A ideia, disse ela, é criar a cultura do não desperdício e evitar gastos desnecessários, e o uso pessoal dos equipamentos.

— Nosso grupo de trabalho atua, inclusive, na orientação do setor de compras, listando itens que atendem aos critérios de sustentabilidade e que prevejam a logística reversa, que são os procedimentos para reaproveitamento dos materiais. Todas essas ações são desenvolvidas em parceria com órgãos do Senado como Secretaria de Infraestrutura, Prodasen e outros — afirmou.




Comentários

    Não há comentário

Comentar