Pesquisadores recebem aulas práticas em tecnologia e gestão

Caro Gestor | 13/04/2016
Pesquisadores recebem aulas práticas em tecnologia e gestão

 Os 30 pescadores inscritos no Curso de Tecnologia e Gestão em Pesca realizado pela Bahia Pesca, vinculada à Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri), voltarão a receber a capacitação nas próximas quinta e sexta-feira (14 e 15/04), com aulas práticas do primeiro e segundo módulos do curso. A capacitação – feita em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBaiano) - teve início no dia 25 de fevereiro e acontece no Centro Vocacional Tecnológico e Territorial do Pescado (CVTT), em Santo Amaro da Purificação.

 
Estes módulos iniciais desenvolvem o conhecimento com os pescadores sobre higiene, manipulação de alimentos, e beneficiamento de pescados, e serão ministrados pela professora, veterinária, especialista em higiene e inspeção de alimentos de origem animal e gestão de segurança de alimentos, Marília Pantaleão. 
 
Os assuntos já expostos na parte teórica serão agora abordados na prática. Dentre eles estão os perigos físicos, químicos e biológicos, legislação sanitária brasileira, comportamento no local de trabalho, controle de pragas e qualidade da água. "O curso aborda conteúdos e situações que fazem parte da rotina do pescador, e desenvolve junto com eles a consciência de praticar a higiene e manipulação do pescado sem comprometer a qualidade do produto", explica o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira Júnior.
 
Os cuidados para realizar o mais proveitoso beneficiamento do pescado também serão abordados nos próximos dias 14 e 15 de abril. "São muitos os fatores que influenciam para se ter um significante aproveitamento do peixe e no curso abordamos os principais, como as características do frescor do peixe, o processamento de moluscos, o fluxograma de peixes e camarões, além do armazenamento, higienização e resfriamento do pescado", explica Marília Pantaleão.
 
Dentre as aulas teóricas e práticas, o curso, que tem quatro módulos e está previsto para terminar no final de maio, vai totalizar a carga horária de 120 horas de capacitação aos pescadores. O objetivo é ampliar os conhecimentos dos pescadores para garantir o aproveitamento integral e valorização da qualidade de pescado, além de oferecer a estes profissionais uma atualização sobre os temas tratados e disponibilizar estrutura e equipamentos para o beneficiamento do produto.
 
"O módulo desta semana é de suma importância para que o trabalho do pescador seja mais produtivo e renda mais benefícios na prática. A correta manipulação e o beneficiamento do pescado aumentam a qualidade do produto e resultam em melhor aproveitamento do peixe”, comenta a especialista que ministrará as aulas.
Deixe seu comentário » 0 Comentários: