CE: aplicativo ajuda condomínios a economizar água

G1 Ceará | 28/01/2016
CE: aplicativo ajuda condomínios a economizar água

Síndicos e administradores de condomínios em Fortaleza usam aplicativo para facilitar a comunicação com os moradores. Entre as possibilidades de uso, o trabalho de conscientização contra o desperdício e o consumo de água. Além de o estado estar enfrentando a seca há quatro anos, o consumidor que não reduzir a conta de água em pelo menos 10% pagará uma tarifa extra de 120% sobre o valor não economizado.

 
Por isso, no condomínio administrado por Maria de Fátima Queiroz, 64, no Bairro de Fátima, o aplicativo “Fala, síndico” tem ajudado também na chamada “campanha da água”. A síndica, por meio de um gerenciador, publica informações que, em tempo real, são recebidas nos smartphones e nos e-mails dos condôminos cadastrados e nos murais digitais próximos aos elevadores sociais do condomínio.
 
“A cada três dias, a gente faz a medição da água, observa como está nossa meta, se a gente está alcançando”, explica Fátima, que é síndica há sete anos. “Se sair da média, a gente vai verificar se tem vazamento, ou qual o problema. Com o aplicativo, a gente chama a atenção dos condôminos, envia mensagens, reforça que é importante economizar”, conta.
 
O aplicativo é utilizado no edifício há um ano. Quem adota a ferramenta não tem custo - quem mantém são os anunciantes. Para a administradora, o mecanismo ajuda na rotina do condomínio, que contabiliza 99 apartamentos e 330 moradores. “A gente tinha a estrutura de acrílico no elevador, mas entregadores de água e outras pessoas colocavam propaganda, tumultuava informação, poluía, tinha que ficar trocando papel”, lembra.
 
“Agora é online, onde quer que eu esteja, mesmo fora do condomínio, posso publicar informações compactas e com maior rapidez”, argumenta. Outras campanhas também já foram adotadas, como a de recicláveis, para separar o lixo seco do molhado, e da arrecadação de notas fiscais.

Comunicação
 
Também no Bairro de Fátima, um outro administrador de condomínio adotou o aplicativo para enviar comunicados para os moradores. Lá, segundo João Paulo Nunes, 35, a meta da Cagece já está sendo alcançada. Mesmo assim, há o reforço para a economia de água. Outros usos também são explorados, incluindo reforçar lembretes de boa conduta de convivência.
 
“Antes eu tinha que vir aqui na sala onde trabalho, escrever no computador, imprimir papel. Agora posso enviar mensagens direto no celular”, defende. Exemplo: se o portão de entrada deu defeito ou o elevador parou, a empresa responsável pela resolução é acionada, mas ao mesmo tempo o problema já é relatado ao condôminos via aplicativo. Tem sido assim há quase um ano, desde que a ferramenta foi adotada.
 
Os flanelógrafos ainda estão mantidos, descreve João Paulo. “Se a gente vai fazer uma festa, ainda colocamos a informação no elevador. Mas a tecnologia facilita muito. A gente tem 348 apartamentos, cerca de 1.500 pessoas. Fica muito difícil se comunicar com todos”, diz o administrador.
 
A ferramenta
 
O aplicativo Fala Síndico foi criado e desenvolvido em Natal. Quem explica é o empresário Ricardo Cordeiro, responsável pela ferramenta na capital cearense, desde fevereiro de 2015.
 
A tela fica dividida em duas partes. A faixa inferior é exclusiva para o síndico, que posta mensagens em tempo real, através do computador ou do celular. O espaço é usado também para contemplar informações retiradas dos jornais, que são renovadas a cada 24 horas. Na superior, ficam os anunciantes, que custeiam o equipamento e manutenção. O sistema é gratuito para quem usa.
 
“Os moradores podem baixar o aplicativo no celular, e vão ser informados da mensagem em tempo real. Exemplos: reforma na piscina, uma interdição. Se o morador está de férias, não precisa estar no prédio”, descreve, acrescentando outros usos: “mandar arquivos, como ata de reunião, orçamentos, balancetes, e avisos como economia de água, energia, vazamentos”. As mensagens são direcionadas da administração para o morador.
 
Em Fortaleza, Ricardo conta que já implantou o recurso em bairros como Meireles, Bairro de Fátima, Aldeota, além do Porto das Dunas, em Aquiraz. Em outras capitais. além de Natal, Salvador e João Pessoa também já tem condomínios com o sistema.
Tags relacionadas: água, condomínios, economia
Deixe seu comentário » 0 Comentários: