Autonomia do Banco Central: mito e realidade, por Zeca Dirceu

A atual taxa básica de juros estabelecida pelo Banco Central –13,75% ao ano– é inconcebível à luz de qualquer parâmetro técnico. A taxa real de 8% ao ano –a mais alta do planeta– impacta decisivamente a qualidade de vida da população, pois prejudica frontalmente a criação de empregos e renda, compromisso maior do governo eleito em 2022. A estratosférica taxa de juros afeta diretamente os investimentos e, com isso, o crescimento do Produto Interno Bruto. As micro, pequenas, médias e grandes empresas são desestimuladas a investir, a dívida pública cresce…

LEIA MAIS

Banco Mundial eleva previsão da alta do PIB brasileiro de 1,5% para 2,5%

Influenciado pelo aumento na cotação internacional de commodities e pela retomada econômica após restrições provocadas pela pandemia de Covid-19, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro deve fechar este ano com alta de 2,5%. A estimativa é do Banco Central, divulgada na terça-feira (4) por meio do relatório “Novas Abordagens para Resolver o Déficit Fiscal”. A projeção anterior era de 1,5% positivo. Para 2023, a previsão do banco é de uma expansão menor (0,8%). O vice-presidente do Banco Mundial para América Latina, William Maloney, ressaltou que os efeitos de um cenário…

LEIA MAIS